Há uns dias atrás informamos aqui que a Samsung havia iniciado a substituição dos Galaxys Note7 por um novo modelo que, na teoria, havia sofrido modificações para evitar as temíveis explosões que andavam ocorrendo na linha.

Os novos aparelhos sofreram alterações internas que, de acordo com a Samsung, corrigiram o problema que causava o superaquecimento do phablet. E para facilitar a identificação dos modelos “seguros”, a fabricante destacou o ícone da bateria, modificando do branco tradicional para verde, e colocou um informativo nas caixas novas, assim os consumidores saberiam quais aparelhos deveriam comprar com segurança.

Porém parece que todo o trabalho que a Samsung teve para solucionar o problema acabou não sendo muito eficiente. Segundo o chinês chamado Hui Renjie, que comprou a nova versão do Note7, o seu aparelho também explodiu. De acordo com a Bloomberg, o aparelho do Hui Renjie explodiu poucos dias após a compra, causando dados ao seu MacBook e queimaduras em dois dos seus dedos.

A Samsung se ofereceu para levar o dispositivo, informando que faria uma perícia para identificar a causa que levou à explosão, porém o proprietário do aparelho não permitiu. Hui Renjie declarou que não confia na perícia da fabricante e que o seu desejo era divulgar o ocorrido para todos. A Samsung também informou que permanece em contato com o cliente e que busca uma resolução para a trágica situação.

Esse é, de longe, o pior problema relacionado a uma linha inteira de aparelhos da Samsung. Semana passada informamos aqui que diversos compradores da nova versão do Note7, da Coreia do Sul, estão relatando que seus aparelhos também apresentaram problemas, principalmente relacionados a alta temperatura e defeitos na bateria. A Samsung se posicionou diante do caso e informou que estava investigando a causa do problema mas descartou defeitos diretos na bateria e também informou que substituiu o fornecedor do componente.

Afinal, o que está acontecendo com a Samsung?

 

FONTEPhone Arena
COMPARTILHE

Deixe uma resposta