Para acirrar a concorrência, as famosas Amazon e o Google deram tantos descontos nos preços de seus alto-falantes inteligentes na temporada de presentes de final de ano que provavelmente perderam alguns dólares por unidade, mas se saíram bem nos lucros finais. Elas abaixaram os preços da versão mais básica de seus dispostivos, o Amazon Echo Dot e o Google Home Mini, para 29 dólares.

De acordo com analistas, a Apple usou uma estratégia bem diferenciada. Ela tem planos de lucrar com o seu novo dispositivo, o HomePod, que ainda não está no mercado, e aumentar as vendas da assinatura do Apple Music por 9,99 dólares por mês.

Auto-falante Echo Dot

A Amazon e a Google, enquanto isso, tem por objetivo atrair novos públicos e clientes, mostrando que seus assistentes digitais, o Alexa e o Google Assistant dão conta do recado. Tudo isso por um preço mais “justo”, e claro, lucrar mais tarde com as vendas.

Embora os auto-falantes inteligentes da Amazon e Google sejam inferiores em qualidade de som comparados ao Homepod, isso na prática não deve fazer tanta diferença, que justifique o preço bem mais salgado. Salvo para os amantes de música, que prezam ao máximo sua qualidade.

Procurada, a A Amazon se recusou a comentar sobre os aparelhos Echo, mas informou em um comunicado que vendeu milhões do seu Echo Dot durante a temporada de festas, tornando-o o produto o campeão de vendas nesse período em sua loja online. Já o Google não divulgou números de vendas do Home Mini, mas a porta-voz da Google Home, Nicol Addison, disse que a empresa está feliz com o número de vendas do seu auto-falante.

Apple HomePod

A Amazon domina o mercado emergente para alto falantes inteligentes fora da China, e tem na sua cola a Google. No entanto, as vendas desses aparelhos não afetam os resultados financeiros dessas empresas.

Deixe uma resposta