A Amazon anunciou seus novos modelos da linha Kindle Fire, muito famosos nos EUA por serem uma alternativa acessível. Até o lançamento do Nexus 7 Tablet da Google, o tablet da Amazon detinha o título de melhor custo-benefício. Existem três versões do Kindle Fire HD, 7.0″, 8,9″ e 8,9″ com 4G.

O HD de seu nome se refere à tela, com resolução 1920×1080 (254 ppi) nos modelos 8,9” e 1280×800 no modelo de 7”. O processamento fica por conta de um TI OMAP 4470, um dual-core de 1,5GHZ nas versões de 8,9”, que segundo a Amazon é mais potente que o Nvidia Tegra 3, e o TI OMAP 4460, também dual-core, rodando a 1,2GHz para a versão de 7″.

Todos os modelos  contam com câmera frontal HD, saída HDMI, micro USB, Wi-Fi com 2 antenas dual band 2,4GHz/5GHz com a tecnologia MIMO que possobilita uma comunicação em até 41% mais veloz que o concorrente iPad 3, segundo a Amazon. Conta também com 2 alto falantes estéreos, Dolby Audio, contra apenas 1 do concorrente iPad.

O Kindle Fire HD virá com Facebook e Skype, a autonomia da bateria é de 11 horas para o modelo de 7”, porém não foi revelado a autonomia dos modelos de 8,9”.

O modelo de 7” será lançado a partir do dia 14 de setembro, custando $199 na versão com 16GB de armazenamento e $249 para a versão de 32GB. As versões de 8,9” custarão $299 e $369, somente Wi-Fi, 16GB e 32GB respectivamente, a versão com 4G a partir de $499, 32GB e $599 , 64GB.

Assim como um dia a Apple, com o Steve Jobs se trasnformou na líder de mercado, a Amazon está utilizando a mesma estratégia da maçã para vencê-la. Seu modelo de negócio é maduro, seu foco principal é o mercado de varejo e com certeza ela terá mais chances de faturar com propagandas do que a Google e a Apple. Não depende de terceiros, as propagandas são extremamente direcionais ao consumidor e uma vez interessado, o mesmo é redirecionado diretamente para o portal da Amazon e pode finalizar sua compra com apenas um clique, criando um ciclo completo e perfeito. A Amazon está com a faca e o queijo na mão, e podemos esperar que ela extenda sua estratégia agressiva para o resto do mundo.

Sem previsões para o lançamento no Brasil,  espera-se que a Amazon inicie seus negócios e estréie seu portal no Brasil em meados de 2013, talvez possamos ver os Kindles aqui também.

Fonte: NooteBookCheck

Vídeo: Cnet

Deixe uma resposta