Análise iPhone XR: resolução não é tudo

0

Quando a Apple lançou o iPhone XR pegou todos de surpresa por um ponto: a resolução do display. Desde então vimos uma enxurrada de críticas por muitos youtubers sem ao menos pegar no aparelho em mãos. Então para não errar, usei o aparelho por muitos dias e vamos Análise iPhone XR.

Eu usei o smartphone da Apple por vários dias como meu aparelho principal e hoje você descobre se vale a pena comprar o iPhone XR.

PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS:

  • CHIPSET: Apple A12
  • PROCESSADOR: Hexa-core (2x 2.5 GHz + 4x 1.6 GHz)
  • GPU: Apple GPU
  • MEMÓRIA RAM: 3 GB
  • MEMÓRIA INTERNA: 128 GB
  • CÂMERAS: 12 megapixels f/1.8 com flash LED e frontal com 7 MP
  • TELA: 6.1″ IPS com resolução 828 x 1792 pixels
  • BATERIA: 2942 mAh
  • DIMENSÕES: 15 cm x 7,5 cm x 8.3 mm (A x L x E)
  • CONEXÕES: WiFi AC, Bluetooth 5.0, USB Tipo-C, NFC, 4G LTE
  • SISTEMA: iOS 12.1

ANÁLISE IPHONE XR

ACABAMENTO e DESIGN

[dropcap]A[/dropcap]Apple é especialista em construir smartphones com qualidade e no iPhone XR não é diferente. Ele vem com um acabamento em alumínio série 7000 muito resistente e também seu corpo de vidro passa uma sensação de mais segurança que a maioria dos concorrentes, inclusive do XS e XS Max.

O revestimento oleofóbico se mostra eficiente e a tela demora a ficar com mancha de dedos, assim como a parte traseira, que no iPhone XR branco praticamente não se vê. Eu não deixei cair, porém o XR parece ser mais resistente que o XS…

[dropcap]Seu[/dropcap] design é uma mistura de iPhone X com iPhone 8. Na parte frontal temos a semelhança com o primeiro, enquanto a traseira é quase idêntica ao segundo.

Com uma boa pegada, o iPhone XR é bem melhor de usar no dia a dia que o iPhone XS Max. A diferença não é tão grande entre eles (15 x 7,5 x 0.83 cm do XR vs 15.8 x 7.7 x 0.77 cm), mas quando somamos ao peso a mais, 194 contra 208 gramas, fica muito mais confortável usar o XR.

iPhone XR

A certificação IP67 está presente, então na teoria o iPhone XR é resistente a entrada de água por até 30 minutos a uma profundidade de até 1 metro. A decepção é que na prática a Apple não dá garantia, se entrar água o problema é seu, algo totalmente covarde por parte da empresa…

CÂMERAS

[dropcap]Apesar[/dropcap] de ter somente um sensor na traseira, o iPhone XR chega com a mesma câmera principal do XS ou XS Max. São 12 megapixels f/1.8, 1.4µm, estabilização ótica de imagem, o que garante resultados incríveis, inclusive fazendo filmes em 4K a 60 FPS.

O iPhone XR é o primeiro smartphone da empresa que faz imagens com fundo desfocado possuindo apenas um sensor na traseira. Ele faz tudo via software, inclusive selfies. Na prática ele só fica sem alguns modos de cena que são exclusivos do X, XS e Max (luz de palco e luz de palco mono). Porém o grande problema é que o XR não faz modo retrato de objetos ou animais, apenas de pessoas, o que mostra uma falha da Apple e atualizar o software.

Entrando na qualidade das imagens e usabilidade, o primeiro ponto é sensacional, tudo que esperamos de um flagship atual. Fotos com grande alcance dinâmico, nível de detalhes excelente. Já o segundo ponto, temos uma parte muito boa, que é o desfoque mais rápido e simples que no XS, entretanto se a pessoa estiver usando chapéu ou algum acessório que cubra parte do rosto, o iPhone não detecta e pessoa e não faz o desfoque, o que é frustrante.

Em ambientes com baixa luminosidade o iPhone XR consegue controlar bem o nível de detalhes sem deixar as imagens muito granuladas, o que mostra um bom ajuste de software.

Para selfies o XR tem o mesmo sensor dos modelos mais caros, são 7 megapixels abertura f/2.2 e HDR, além de fazer filmes em 1080p a 60 FPS. Na prática são ótimas selfies e a qualidade é surpreendente, principalmente com o modo retrato, embora note-se algumas falhas em algumas situações, como contorno do cabelo.

Se em 2017 a Apple estava em desvantagem frente a Samsung no quesito câmeras, em 2018 ela virou o jogo. Na grande maioria das vezes as fotos e selfies com os novos iPhones (XS ou XR) são melhores que com Galaxy Note 9, por exemplo.

Não senti falta do segundo sensor do XS, exceto quando o XR me deixou na mão, porém isso Apple deve corrigir com updates em breve. Não tem como não ficar satisfeito com as câmeras do iPhone XR e os vídeos em 1080p a 60 FPS são excelentes, então nem precisa comentar deles em 4K…

DESEMPENHO

[dropcap]Os[/dropcap] iPhones não costumam liderar speed testes da vida, entretanto oferecem uma performance muito estável ao longo dos anos e com muitos updates. O XR conta com o chipset Apple A12 Bionic de 7 nm, o que atualmente é o mais potente processador mobile do mundo. São 6 núcleos, sendo 2x 2.5 GHz para performance e 4x 1.6 GHz para eficiência energética aliado a GPU Apple e 3 GB de memória RAM.

A experiência de uso com iPhone é muito boa. Sistema roda lisinho, sem lags, sendo bem rápido a transição e abertura de aplicativos, enquanto no Android hora ou outra os lags aparecem. Com o iPhone XR não enfrentei os lags que às vezes assombrava no XS, o que pode ser devido a resolução menor.

O multitarefa é excelente e o iPhone XR consegue manter muitos aplicativos abertos em sua memória RAM. E em games a experiência é perfeita, abre tudo rápido, sem lags e com excelente qualidade gráfica, sendo excelente as partidas de PUBG nele.

No mais, é um smartphone para ficar 3 anos tranquilo sem se preocupar com performance, pois além de possuir o melhor chip mobile da atualidade, o iPhone XR tem tela com baixa resolução, o que ajuda a manter a performance.

SISTEMA

Amado ou odiado, uma coisa que deixa o iPhone diferente de qualquer outro smartphone é seu sistema operacional, o iOS. E esse é talvez um dos motivos que ele custe tão caro, preço da exclusividade.

Uma vantagem clara de ter um iPhone é o suporte as atualizações do sistema. um exemplo é o iPhone 6, lançado em 2014 roda o iOS 12.1, o mesmo do XR, enquanto um S5 do mesmo ano “morreu” com o Android 6.0. Porém falando do sistema em si, eu gosto muito da simplicidade em que você consegue fazer quase tudo, assim como design uniforme dos ícones.

Um dos grandes destaques do iOS são as redes sociais e é inegável a vantagem do Instagram, Facebook, Messenger, etc. A qualidade das imagens ficam melhores, assim como vídeos.

A navegação por gestos do iOS é de longe a melhor, sendo eficiente, prático e fácil. O desbloqueio facial é muito rápido e funciona em qualquer situação, mesmo com óculos de sol, entretanto ainda prefiro o leitor biométrico, quem sabe próximo iPhone vem embutido no display…

Um ponto negativo é que parece que alguns apps não estão otimizados para novas resoluções do iPhone XR, onde alguns parecem fora de foco, sem nitidez ou com itens gigantes, como acontece com Messenger e Facebook, por exemplo.

Eu já tive a oportunidade de usar os melhores dos dois “mundos”, iPhone e Android e gosto dos dois, sendo a escolha final de acordo com a necessidade de cada usuário, pois há coisas melhores no sistema Google e coisas melhores no sistema Apple.

TELA

O iPhone XR é o modelo mais vendido entre os três lançados em 2018, porém o anúncio das especificações deixou a crítica especializada e youtubers irados com a resolução 828 x 1792 pixels. De fato, para o ano corrente lançar um flagship com 326 ppi é bizarro, entretanto a Apple mostrou que resolução não é tudo.

A tela do XR tem 6.1 polegadas, sendo 79.0% da parte frontal ocupada pela mesma, então as bordas são maiores que os modelos mais caros.  A fabricante chama o display de Liquid Retina, mas vamos traduzir, é um painel IPS e de ótima qualidade.

Com um grande ângulo de visão e belas cores, o iPhone XR vem para mostrar que resolução não é tudo, pois a tela é muito boa e não dá para notar pixels, o que era o temor de muitos.

iPhone XS e iPhone XR

Comparando com o iPhone XS Max ou XS com display OLED, fica claro que não temos a mesma nitidez e as cores vibrantes. Mas esquecendo que eles existem e olhando apenas para display do XR, não há como desabonar a tela, pelo contrário, merece elogios pela sua qualidade. Se você estava com medo de comprar o aparelho por conta da resolução, esqueça isso, pois a tela é muito boa.

Se na próxima geração a Apple diminuir as bordas, dá para encaixar um display de 6.2 ou 6.3″ com facilidade, deixando tamanho vs tela perfeito….

BATERIA

Sempre um tema onde o iPhone leva a pior frente aos concorrentes, exceto 8 plus que tem autonomia muito boa. Com o XR eu consegui autonomia significativamente superior ao XS, sendo que em meu uso passei mais de um dia com uma única carga, enquanto que com XS toda noite tive que recarregar.

Quando uso é mais intenso com algumas partidas de PUBG, não tem segredos, é preciso recarregar todos os dias sem excessões. Agora a outra covardia da Apple é não oferecer na embalagem um carregador rápido, pois o padrão demora uma eternidade, o que é destoa dos flagships atuais.

No geral no quesito autonomia em fique satisfeito com o iPhone XR, bem mais que com o XS, onde foi notória as horas a mais longe da tomada em meu uso cotidiano.

VALE A PENA?

Não é novidade que iPhone no Brasil é caro e o pior que a cada geração o preço tem subido de forma desproporcional aos aumentos no mercado exterior.

Vale a pena comprar iPhone XR

Se formos avaliar apenas com base no preço sugerido, nenhum flagship está valendo a pena, pois um S9 a R$4299 ou Note 9 a R$5499 é surreal. Entretanto no caso dos Galaxys é possível encontrar em promoções bem mais baratos, o que não acontece com o iPhone XR.

Pensando no custo-benefício, não vale a pena comprar um iPhone XR. Porém analisando a qualidade do smartphone, a baixa desvalorização e alguns pontos que só o iOS oferece, sim, vale a pena comprar o iPhone XR.

A recomendação é ficar de olhos em promoções, pois é possível comprar o iPhone XR na faixa de R$4000 com descontos na versão de entrada com 64 GB de armazenamento. Entre em nosso grupo do WhatsApp e receba as melhores ofertas, pegue o convite AQUI.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here