A Xiaomi começou seu destaque no mercado brasileiro com smartphones intermediários, oferecendo muito mais que seus concorrentes, porém deixava a desejar em alguns pontos, como nas câmeras. Entretanto o tempo passou, a empresa evoluiu e chegou a hora de colocar a prova mais um aparelho, então vamos a análise do Redmi Note 6 Pro.

Para quem não conhece, o hardware do Redmi Note 6 Pro é bem parecido com o seu antecessor, o Note 5, pois ele tem o Snapdragon 636 Octa-core de 1.8 GHz aliado a 3, 4 GB ou 6 GB de RAM e 32 ou 64 GB de armazenamento.


ONDE COMPRAR?

CONFIGURAÇÃO AVALIADA

  • CHIPSET: Qualcomm Snapdragon 636
  • PROCESSADOR: Octa-core de 1.8 GHz
  • GPU: Adreno 509
  • MEMÓRIA RAM: 4 GB
  • MEMÓRIA INTERNA: 64 GB
  • CÂMERAS: Dual 12 MP + 5 MP e dual frontal de 20 MP + 2 MP
  • TELA: 6.26″ com resolução Full HD+
  • BATERIA: 4.000 mAh
  • CONEXÕES: 4G, WiFi 802.11 a/b/g/n/ac, Bluetooth 4.2 e GPS
  • LEITOR BIOMÉTRICO: Sim
  • DIMENSÕES: 15,7 x 7,6 x 0,83 cm (A x L x E)
  • SISTEMA: Android 8.1 Oreo (MIUI 10)

ANÁLISE REDMI NOTE 6 PRO

ACABAMENTO e DESIGN

Análise Redmi Note 6 Pro

O design da traseira dos aparelhos da Xiaomi tem uma semelhança em geral nos modelos de 2018, porém o Redmi Note 6 Pro ficou com linhas melhores que o Note 5, onde a separação da parte de plástico do topo e metal não estava tão bacana.

Não é novidade, o Redmi Note 6 Pro tem design na traseira inspirado no iPhone X, mas é só uma pequena semelhança, de resto não parecem em nada.

É um belo smartphone, mas a Xiaomi precisa inovar, são muitos modelos com design praticamente idênticos… Em relação a construção, houve pequena regressão, pois as laterais agora são em plástico, enquanto o Note 5 tinha corpo quase todo em metal, já a nova geração tem somente “tampa” na traseira.

A tela é grande com 6.26″, mas a pegada do Redmi Note 6 Pro é agradável graças a leve curvatura nas laterais. Ele se encaixa bem nas mãos com suas dimensões de 15,7 x 76 x 0,83 cm. Mesmo quem tem mãos pequenas não vai ter dificuldade em usar o Xiaomi.

CÂMERAS

O Redmi Note 6 Pro tem o mesmo sensor principal do antecessor, são 12 megapixels com abertura f/1.9 e 1.4µm, dual pixel, entretanto não há estabilização óptica de imagem, algo normal nessa faixa de preço. Porém a segunda câmera tem especificações inferiores, são 5 MP, mas com abertura f/2.2 e 1.12µm contra f/2.0 e 1.25µm do Note 5 AI.

Um grande destaque do smartphone da Xiaomi para fazer ótimas fotos é a inteligência artificial e é nesse ponto que ele merece destaque. Quando ligado, o recurso faz toda diferença para deixar as imagens bem melhores e com menos ruído.

Nós recomendamos você sempre deixar o AI ligado, pois por padrão vem desativado e ai as fotos não ficam tão legais. Como um smartphone intermediário de entrada, a qualidade das fotos são excelentes, oferecendo bom nível de detalhes, baixo ruído e ótimo alcance dinâmico graças a inteligência artificial.

Para quem gosta de selfies o Redmi Note 6 Pro chega também com dois sensores na frente, sendo o principal de 20 megapixels com abertura f/2.0 e 0.9µm, com a secundária de 2 MP f/2.2 e 1.75µm.

A qualidade foi bastante satisfatória, porém ele tende a deixar tom de pele mais suave e não há tantos detalhes, ficando um tipo de embelezamento, mesmo desativando modo Beautiful. Para redes sociais, está mais que suficiente e o modo retrato é a melhor opção.

Voltando as câmeras na traseira, o modo retrato é excelente, faz o desfoque muito bem, entretanto às vezes ele dá uma suavizada extrema na pele, isso por conta da AI. Mas o Redmi Note 6 Pro sofre mesmo é a noite, onde granulação aumenta, embora ainda dentro do esperado para um aparelho nessa faixa de preço.

Em um resumo geral analisando selfies e fotos, o Redmi Note 6 Pro atende com maestria usuários das redes sociais, capturando imagens legais, só fica ressalva pela demora no processamento das imagens em modo retrato na câmera traseira.

DESEMPENHO

Já se foi o tempo em que o Android só rodava bem em smartphones flagships e olhe lá… agora aparelhos intermediários já entregam experiência de uso no dia a dia muito próximo dos tops de linha. O Redmi Note 6 Pro conta com o novo Snapdragon 636 que conta com 8 núcleos Kryo 260 rodando a até 1.8 GHz, GPU Adreno 509 e a versão testada tem 4 GB de memória RAM.

No dia a dia o Redmi Note 6 Pro responde muito bem e colocando lado a lado com tops, percebemos que ele abre muito rápido os apps, ficando a um piscar de olhos atrás. Isso para abrir apps como: discador, instagram, facebook, mensagens, configurações, gmail, youtube e play store. Só dá para notar diferença considerável na hora de abrir games pesados, quando o Redmi Note leva alguns segundos a mais.

Os 4 GB de memória RAM é suficiente para entregar bom multitarefa, porém a Xiaomi precisa melhorar, pois só consegui 12 apps abertos ao mesmo tempo, após abrir outros, notei que alguns foram fechados em segundo plano. No Zenfone 5 que estou analisando com os mesmos 4 GB ele foi até 25 apps, então isso é questão de configuração do sistema.

Se você gosta de jogos o Redmi Note 6 Pro vai atender bem, rodando até mesmo títulos pesados, isso por conta do bom chipset, entretanto a qualidade gráfica fica mínima nos games pesados, como PUGB, Hitman, etc, porém não compromete a jogabilidade.

A experiência de uso em relação a performance com o smartphone é muito boa e em nenhum momento enfrentei travamentos durante os muitos dias em que ele foi o meu aparelho principal.

SISTEMA

O Redmi Note 6 Pro já tem a MIUI 10 baseada no Android 8.1 Oreo. E o design mudou bastante, ficando mais moderno, melhorando as notificações. Porém um problema continua, os lags ao usar navegação por gestos e realmente não dá para entender, pois usando botões virtuais os lags somem. A MIUI 10 também continua com outro problema, falta de otimização em multitarefa! O Redmi Note 6 Pro tem 4 GB de RAM, mas com pouco mais de 10 apps abertos ele começa a reiniciar, nisso o Zenfone 5 deu aula com mais de 20!

Mas o sistema tem seus pontos positivos, sendo possível duplicar contas de aplicativos, sendo fácil usar dois Facebook, dois WhatsApp, por exemplo. Vale ainda destacar o excelente gerenciamento de bateria, mas a autonomia deixarei para falar mais a frente. A navegação por gestos é possível ocultar botões do Android, ganhar mais espaço e fazer tudo, o que fica melhor.

E por último, não posso esquecer a possibilidade do dual-SIM 4G nos dois chips, recurso que está disponível em poucos aparelhos nessa faixa de preço. Então para quem usa dois chips e tem pacote de dados, vai poder sempre usar o 4G.

No mais, é o Android 8.1 que conta com multi idiomas, Play Store e todos updates via WiFi no próprio Redmi Note 6 Pro, que inclusive já roda o patch de segurança de junho.

TELA

Outra mudança clara entre as gerações está na tela. Sai o display de 5.99″ e entra o novo com 6.26 polegadas e o famigerado entalhe que desperta amor e ódio. A resolução é Full HD+ de 1080 x 2280 com os mesmos 403 ppi.

Graças ao entalhe, as bordas ficaram bem menores e apesar do display maior, suas dimensões permaneceram as mesmas, com mudanças irrelevantes para mais ou menos em alguns pontos.

Agora falando na qualidade do display, ele tem um tom mais azulado e as cores não são tão vibrantes, assim como já vi no Note 5, mas dá para ajustar manualmente e melhorar um pouco. Porém o ângulo de visão é muito bom, o que é esperado para uma tela IPS.

O brilho é mais que suficiente para usar em qualquer ambiente, possuindo ajuste automático. No fiquei satisfeito com o display, embora um AMOLED seria perfeito, em minha avaliação.

BATERIA

Para nossa alegria, a bateria continua com os mesmos 4000 mAh, o que garantia uma autonomia diferenciada ao Redmi Note 6 Pro. Enquanto atualmente os smartphones sofrem para passar um único dia longe da tomada, o dispositivo da Xiaomi faz isso com maestria e se você não jogar, certamente vai passar dois dias sem recarregá-lo.

Em resumo, se você gosta de smartphone que possui grande autonomia de bateria, não tenha dúvidas, o Redmi Note 6 Pro está entre os melhores, só ficou faltando mesmo o carregador rápido no kit.

VALE A PENA?

A Xiaomi vem crescendo a cada ano e atualmente já está a frente da Asus em dispositivos usados no Brasil, mesmo não vendendo oficialmente por aqui. E a receita de sucesso é oferecer smartphones com qualidade, potentes e com preços acessíveis.

Importado, o Redmi Note 6 Pro sai a cerca de R$730 a R$750 na versão avaliada, isso sem taxas ou frete, então vale a pena sim comprar o smartphone. Ele oferece boas câmeras, belo design, bateria incrível e sistema atualizado.


ONDE COMPRAR?


PERGUNTAS E RESPOSTAS

Demora muito tempo para chegar?

Em geral as encomendas chegam muito mais rápido nesse período do ano (entre março a outubro). Enquanto o OnePlus 6 levou cerca de 21 dias corridos, o Redmi Note 6 Pro levou 27 dias corridos da data da postagem até está disponível para retirada na agência dos correios.

Paga imposto?

Todo produto importado de uma loja pode ser taxado. Em média as taxas estão sendo na faixa dos R$230 a R$250 para quase todos os estados, exceto MG, RRS, SC e a capital da Paraíba, onde cobram ICMS, ficando a taxa na casa dos R$450. No caso do Redmi Note 6 Pro paguei pouco mais de R$232 reais

É seguro comprar na GearBest?

Sim, 100% seguro! A loja já é nossa parceira de longa data, então pode comprar com tranquilidade. Você pode aprender a comprar corretamente na loja seguindo nosso tutorial AQUI.

O produto tem garantia?

Sim, a loja oferece 1 ano de garantia a partir da data da compra. Para saber mais sobre garantia, consulte termos no site da loja.

Se você tem alguma dúvida sobre o Redmi Note 6 Pro ou de como importar o seu, entre já nos nosso grupos no WhatsApp:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here