A Dell anunciou seu tablet voltado para o público corporativo.

A nova aposta da Dell nos tablets carrega o nome da sua principal linha profissional, possui uma tela de 10,1” com resolução de 1366×768, o ecrã tátil suporta até 10 pontos simultâneos e também uma Wacon Stylus (opcional). O Latitude 10 rodará a versão PRO do Windows 8, será equipado com um processador Intel Atom Z2670, 2GB de memória RAM, e até 128GB SSD de armazenamento. Possui Wi-Fi, Bluetooth, uma câmera frontal de 2MP com suporte a 720p e câmera traseira de 8MP com flash. Haverá uma versão também com suporte a 3G e um slot para cartão SIM, porém não se sabe se terá suporte a 4G.

Assim como o novo Ultrabook, o Latitude 6430u, seu diferencial é a bateria removível. Nenhum tablet no mercado até o momento, das grandes marcas, possui esta característica. A autonomia da bateria não foi divulgada, a Dell disponibilizará baterias de 2 céluas e 4 células. Para o profissional, é de extrema importância que haja a possibilidade de exterder a autonomia da bateria. Em cenários aonde não se tem acesso a uma tomada, é interessante ter uma de reserva para que não haja interrupções na produtividade.

Há uma porta USB convencional, slot de cartão SD, jack 3,5mm de áudio, mini HDMI, micro USB para recarga da bateria e um conector proprietário para dock.

O Latitude 10 pesa 725 gramas com a bateria de 2 células, sua espessura máx é de 11mm, em relação aos tablets que rodam Android ou iOs, o Latitude 10 é um pouco pesado e pode ser cansativo segurá-lo por diversas horas. Será comercializado um dock, adicionando mais 2 portas USB, Ethernet e HDMI.

Seu lançamento está previsto para outubro, mesma data do lançamento do Windows 8. Não há previsão de disponibilidade no Brasil.

Como já mencionado, seu ponto mais forte é a bateria removível, um fator extremamente importante que certamente influenciará na escolha dos profissionais. Espero que este recurso não se limite à linha corporativa e seja aderido também nos dispositivos voltados para o público.

Fonte e imangens: PC Pro

Vídeo: The Inquirer

1 COMMENT

Deixe uma resposta