Além do visual todo sofisticado do modelo, algo que pode chamar bastante atenção no top de linha da Apple, é o Face ID. Ao se deparar com alguém que tem um iPhone X, a primeira pergunta a ser feita é: “Como o Face ID está se comportando?”

Bem, se essa pergunta for feita a uma mulher na China, de sobrenome “yan” (o nome não foi revelado), provavelmente receberia uma resposta negativa.

Tanto ela quanto sua amiga haviam adquirido recentemente o top de linha da Apple, e mesmo configurando cada um os aparelho com uma face diferente, o mesmo rosto foi capaz de desbloquear os dois smartphones. Yan afirmou ter tentado entrar em contato com a Apple, mas os atendentes do suporte se negaram a acreditar no que ela tinha relatado. Não obtendo sucesso, ela dirigiu-se à Apple Store com sua colega, para replicar o problema pessoalmente.

Face ID não protegeu o iPhone X da consumidora chinesa

 

Yan recebeu seu dinheiro de volta. No entanto, ao adquirir um novo iPhone X, ela notou que o mesmo problema estava acontecendo, o que fez com que a loja emitisse mais um reembolso. Até o momento, não se sabe o seguimento desta história, se a chinesa ficou ou não com o aparelho, e nem a Apple se pronunciou sobre o caso.

Só para relembrar, recentemente um garoto também conseguiu desbloquear o iPhone X de sua mãe, dentre outras situações parecidas envolvendo primos, irmãos gêmeos e até máscaras. O que mais choca, é um smartphone custar tão caro, porém não é tão seguro quanto pensam.

Deixe uma resposta