Facebook informa como vai restringir o acesso de terceiros a partir de dados do usuário

Parece que o Facebook está mesmo decidido á limpar sua reputação. Semanas atrás, Mark Zuckerberg veio a público se desculpando pelo escândalo após a percepção de que a plataforma do Facebook foi usada para influenciar o resultado da eleição de 2016 dos Estados Unidos. Hoje, o Facebook oferece uma visão mais específica de como exatamente está restringindo que os dados dos usuários caiam na mão errada, embora admita que pelo menos 87 milhões de informações de contas foram compartilhadas indevidamente com a Cambridge Analytica.

Infelizmente, diversos dados dos usuários estavam disponíveis por meio de APIs ou Application Program Interface, o que permitiria que terceiros extraíssem informações de vários módulos do Facebook, como Eventos, Listas de amigos, Grupos e Páginas. O Facebook está restringindo os dados disponíveis para terceiros a partir desses módulos, além de dificultar a invasão de opções de recuperação de contas fracas.

Ao realizar o login, a rede social irá exigir explicitamente a aprovação do usuário antes de permitir que informações como check-ins, fotos, vídeos, postagens, eventos e grupos sejam compartilhadas com terceiros. Além disso, a partir de hoje, aplicativos de terceiros não têm mais permissão para solicitar acesso a informações pessoais, como religiões / exibições políticas, status de relacionamento, atividade de condicionamento físico, listas de amigos personalizados, histórico de educação / trabalho, atividade de ouvir música – basicamente qualquer coisa que exponha seus gostos ou desgostos pessoais.

Confira a seguir outras medidas que o Facebook está tomando para a segurança de seus usuários.

  • Você não pode mais procurar um perfil no Facebook por número de telefone ou endereço de e-mail.
  • O histórico de chamadas e de texto não coleta dados de mensagens, mas sim quem você envia mensagens / ligações com mais frequência. Você pode cancelar essa opção e todos os registros com mais de um ano serão excluídos.
  • A API do Instagram foi alterada
  • A partir de segunda-feira, 9 de abril, os usuários do Facebook verão um link na parte superior do feed de notícias para ver quais aplicativos eles usam e quais informações esses aplicativos podem acessar.
  • O Facebook dirá às pessoas se seus dados podem ter sido compartilhados de maneira imprópria com a Cambridge Analytica.

 

Via
GSMArena

Felipe Lupetti

Focado na área da tecnologia e Smartphone, 29 anos e redator do site Tudo em Tecnologia.

Você vai gostar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Close