GM planeja criar carro autônomo sem volante e pedais até 2019

Já imaginou entrar num carro que não possua nem volantes e muito menos pedais? Esbanjando ousadia, a General Motors, empresa multinacional, anunciou hoje que planeja produzir automóveis autônomos que não possuam controles tradicionais como volantes e pedais até 2019.

O novo carro seria a quarta geração de seus Chevy Bolts, totalmente elétricos, que estão atualmente sendo testados em estradas públicas em São Francisco e Phoenix. E quando eles rolarem a linha de montagem da fábrica da GM em Orion, Michigan, eles serão implantados como veículos de alta velocidade em diversos locais.

Veículo de teste de auto-condução de cruzeiro andando pelas ruas urbanas de São Francisco, Califórnia. (Imagem: Karl Nielsen)

Dan Ammann, presidente d GM, informou em uma entrevista ao site The Verge: “É um momento bastante emocionante na história do caminho da implantação de grande escala de veículos autônomos e com o primeiro carro de produção sem controle de motorista, e é interessante compartilhar com todos”. O anúncio, no entanto,  coincide com o fim da cauda da CES, evento que muitas empresas apresentaram planos para implantar esse tipo de tecnologia nos veículos, e antes do início  evento Auto Show Detroit, onde a indústria vai ter em exposição todos os caminhões e SUVs que fazem parte dos seus lucros.

Qual seria a intenção da GM em entrar nessa onda ? Ao lançar carros totalmente sem motorista em um curto espaço de tempo, a empresa busca ultrapassar rivais antigos e novos na corrida cada vez mais competitiva para construir e implantar carros robóticos, como a Ford, que disse que irá construir um carro desses até 2021.

Abaixo é possível ver num vídeo disponibilizado pela GM, como será a sensação ao entrar por dentro de um carro robótico. Algo bem estranho, como podemos ver a seguir:

 No lugar do volante, simplesmente está um espaço comum, como seria do lado do passageiro. A fim de conseguir implantar a tecnologia no mercado, a montadora apresentou uma petição à Administração Nacional de Segurança de Tráfego Rodoviário para obter permissão de implantar um carro que não cumpra com todos os padrões federais de segurança.

Ainda de acordo com Ammann, ele diz que é o que dá à GM uma vantagem sobre seus rivais. “Nós acreditamos que essa tecnologia vai mudar o mundo, e estamos fazendo tudo o que podemos para chegar lá na escala o mais rápido possível”. No decorrer de 2018, certamente teremos mais notícias sobre essa nova tendência no mundo dos automóveis.

Via
TheVerge

Você vai gostar

Deixe uma resposta

Close
Close