As eleições de 2014 agitaram as redes sociais, redes como o Facebook e o Twitter recebiam novos comentários a todo o momento, porém alguns dias antes do primeiro turno das eleições para presidente foi detectada uma notícia sobre a presidente Dilma Rousseff eram usadas como isca para infectar os usuários, uma noticia acusava ela de sabotar o avião onde estava Eduardo Campos chamava a atenção dos usuários.

Agora poucos dias que antecederam o segundo turno novos ataques foram realizados usando a presidente como um chamativo, um e-mail como uma notícia falsa era enviado e nele contava com a seguinte frase “A polícia federal confirma fraude nas eleições de 2014”.

Quando o usuário clicava na imagem era levado a um site que baixava um arquivo executável automaticamente, ele possuía o nome da notícia e quando era executado ele deixava o computador vulnerável graças a um cavalo de troia que segundo a ESET tinha nome de Win32/Injector.BOGDtroyan.

Como se tratava de uma notícia sobre as eleições no Brasil, o país foi o mais infectado com 95% dos clicks, o Laboratório de Investigação da ESET recomenda aos usuários que fiquem atentos aos e-mails e arquivos anexos; e como sempre, que tenham uma solução de segurança instalada e atualizada para sua proteção.

Fonte

COMPARTILHE
Estudante de Engenharia da Computação (5º Semestre), 20 anos e colaborador do site Tudo em Tecnologia.

Deixe uma resposta