A Huawei anunciou recentemente o Mate 10 e 10 Pro, que chega ao mercado trazendo o novo chipset Kirin 970 com quatro núcleos Cortex-A73 e quatro Cortex-A53, uma GPU Mali-G72 e, no Mate 10 Pro, 6 GB de RAM.

Agora, o flagship Pro da fabricante asiática teve seu hardware testando em testes de benchmarks contra seus maiores concorrentes no mercado.

Antes de começarmos com as pontuações, vamos analisar mais detalhadamente o processador embarcado no modelo Pro. O Hisilicon Kirin 970 pode atingir até 2,4 GHz em seus quatro núcleos mais potente, e 1.8 GHz nos outros. Essa configuração é semelhante ao Exynos 8895 encontrado dentro do Galaxy Note 8.

Mate 10 Pro

O smartphone da Samsung usa quatro núcleos com frequência de 2,3 GHz e quatro Cortex-A53 de 1,7 GHz. Já o chipset mais “parrudo” da Qualcomm, o Snapdragon 835, que pode ser visto no OnePlus 5, Nokia 8 e vários outros tops de linha, fazem uso de cores Kryo.

A GPU do Mate 10 Pro e uma Mali-G72 com 12 núcleos, já o Note 8, traz uma Mali-G71, que apesar de ser mais “antiga”, conta com 20 núcleos. O Snapdragon 835 faz uso da Adreno 540.

Sendo assim, vamos aos números obtidos nos testes. Antes de mais nada tenha em mente que o aparelho usado é uma unidade de pré-lançamento, dessa forma, o resultado pode ser diferente do modelo que será lançado no mercado.

No GeekBench 4.1 que tem como foco a CPU, o Huawei Mate 10 Pro ficou em terceiro lugar em multi-core e penúltimo em single core, com o iPhone 8 Plus e seu chip A11 Bionic reinando absoluto. Em segundo, veio o Galaxy Note 8.

Já no AnTuTu 6, que é centrado no desempenho 3D, bem como na velocidade da memória e do processador, o smartphone da Huawei foi superado apenas pelo OnePlus 5 e o iPhone 8 Plus. No Basemark OS 2.0, todos os aparelhos obtiveram a mesma pontuação – entre 3.300 e 3.600 pontos.

Em testes gráficos, mas especificamente no GFXBench 3.1 nos dois primeiros testes, o “monstrinho” chinês deu um “banho” em seus concorrentes, superando com folga todos os outros gadgets.

No entanto, nas duas últimas cenas, o Mate 10 Pro ficou em último no teste offscreen, e em terceiro no teste onscreen. Finalmente, no Basemark X, o aparelho novamente ficou em último, embora não muito atrás.

Conclusão

Em todas as pontuações, o Mate 10 Pro esteve no páreo com seus concorrentes, sendo assim, podemos ter certeza que a Huawei fez um bom trabalho em levar ao público um aparelho realmente potente.

O dispositivo é capaz de se sair bem em diversas ocasiões, provando que seu hardware não se resume á apenas números, e sim desempenho.

E apesar de não ter se saído bem em alguns testes, de forma geral, o usuário que apostar no Mate 10 Pro, sem dúvida, terá um smartphone rápido e bonito.

Deixe uma resposta