O que anda acontecendo com as fabricantes de smartphones ultimamente? Está bem claro que não estão priorizando a segurança de seus consumidores e nem estão investindo em testes internos para encontrar falhas.

É espantoso ver que o celular passou de algo inofensivo, de uma ferramenta utilitária, para algo perigoso que pode comprometer a segurança de seu proprietário. Após a Samsung ter o enorme fiasco com o Note7, que se envolveu com diversos casos de explosões, chegando a cancelar a linha inteira, agora é a vez da Apple e seu novo iPhone 7 a ter problemas com aquecimento e explosões.

Diversos casos envolvendo explosões do iPhone 7 já foram relatados, o último relato exibiu um aparelho da Apple que simplesmente pegou fogo com uma simples pancada. Já o anterior causou ainda mais estrago, destruindo metade de um carro.

O novo da vez se tornou ainda mais preocupante pois causou queimaduras graves em uma mulher grávida. Melanie Pelaez, australiana de 34 anos, divulgou em seu Facebook que seu novíssimo iPhone 7 superaqueceu, causando queimaduras de terceiro grau em seu braço direito. A vítima do acidente informou que estava vendo um filme em seu aparelho, enquanto o mesmo carregava, porém adormeceu. Quando acordou sentiu várias dores, tonturas e falta de ar, percebendo em seguida que o seu braço estava com queimaduras graves.

Devido à gravidade da queimadura, Melanie terá que se submeter a uma cirurgia plástica para minimizar as marcas causadas pelas queimaduras. A grávida informou também que tentou entrar em contato com a Apple, porém a fabricante não respondeu.

Até o momento a Apple ainda não se pronunciou sobre o caso e nem informou quais medidas tomará sobre a situação.

VIAPPLWare
COMPARTILHE

Deixe uma resposta