iPhone 8 se destaca em teste e supera concorrentes em performance

O iPhone 8 já está entre nós. Depois de rumores e vazamentos, a Apple finalmente anunciou ao mundo seu oitavo smartphone rodando o iOS 11. O aparelho chegou com algumas melhorias e novos recursos em relação a versão anterior. Apesar de toda “majestade” que o iPhone traz em seu nome, há quem diga que os smartphones da Apple são “fichinha” se comparado a alguns aparelhos Android do mercado.

Temos que ter em mente uma coisa: gosto não se discuti. Existe aqueles usuários que não largam de forma alguma o iPhone e os recursos do iOS, por outro lado, existe os fãs do Android e suas inúmeras possibilidades. Cada sistema tem seu lado positivo e negativo, cabe a você escolher qual lhe agrada mais.

Deixando isso de lado e voltando um pouco para a Apple, se você está “balançado” a comprar o novo iPhone 8, o site PhoneArena fez um teste detalhado do aparelho, e agora, vamos destacar três principais pontos em que o smartphone da maça se saiu muito bem.

Câmera

Se olharmos as especificações, você pode perguntar: “é a mesma câmera encontrada no iPhone 7?”. Em tese sim, já que muitos detalhes são os mesmo presentes no modelo anterior, como a resolução de 12MP e a abertura f / 1.8. Na verdade, tivemos alguns reajustes que no final fazem a diferença.

Apesar de não renovar de forma radical o hardware de imagem, a Apple inseriu melhorias realmente bem vindas na câmera do iPhone 8. O sensor pode até ser os mesmo 12MP, mas esse ano ele é maior, resultando em pixels maiores e sendo mais sensível á luz. Além disso, a forma que o aparelho processa os dados da câmera foi aprimorada, entregando um desempenho ainda melhor em HDR e na velocidade do foco automático.

Qualidade de imagem

Se você quer um smartphone para capturar ótimas fotos, pode apostar no iPhone 8 sem medo. Com cores fidedignas e um modo retrato eficiente, imagens bonitas podem ser tiradas. Evidentemente uma taxa de ruído aparecerá em lugares com condições de pouca luz, mas nada que comprometa a qualidade final, pelo contrário, o aparelho faz bom uso dos poucos focos de luz que consegue encontrar para entregar um bom resultado.

O único ponto fraco na câmera do iPhone 8 é a sua “falta de inteligência” (em algumas situações) para gerenciar a entrada de luz em ambientes bem iluminados, podendo gerar fotos um pouco estouradas.

Mas nada que comprometa a qualidade da imagem em geral. Já a câmera frontal de 7MP é bastante decente, pecando um pouco em ambientes mais escuros. Confira abaixo uma tabela listando a velocidade que o sensor captura uma imagem com e sem HDR no iPhone 8/7 em relação aos seus concorrentes.

Tirar uma foto sem HDR/com HDR (segundos)

  • iPhone 8: 1.16 / 1.91
  • iPhone 7: 1.13 / 1.49
  • Galaxy S8: 1.2 / 1.3
  • LG G6: 1.7 / 2.7

Gravação de vídeo

O bom desempenho em fotos se estende a gravações de vídeo. O iPhone 8 agora filma em 4K 30fps, sendo capaz de captar cores fieis ao ambiente, além de lidar muito bem com diferentes condições de luz.

O foco é bem rápido, já a qualidade do áudio não é tão surpreendente, mas você não terá nenhum problema para ouvir com certa nitidez o que foi gravado, mesmo ao ar livre. O aparelho ainda é capaz de gravar a 120 ou 240fps (slow-motion), perfeito para dar um destaque “cinematográfico” em seus vídeos.

Tela

Foram três iPhones lançados esse ano, o único que realmente apresenta uma tela nova, diferente e mais “parruda” é o iPhone X, mas isso não significa que o iPhone 8 é inferior nesse quesito. Sim, novamente temos as mesma 4.7 polegadas da última geração, mas dessa vez vemos um trabalho melhor da Apple na tecnologia aplicada no display.

O sistema chamado “True Tone” – lançado no iPad Pro do ano passado – chegou ao modelo. Mas o que essa tecnologia realmente faz? Segundo a Apple, o iPhone usa seus sensores para combinar a temperatura de cor da tela com a luz do ambiente, entregando uma visualização mais agradável.

Reprodução: PhoneArena

Em geral, a tela do dispositivo possui boas cores e um brilho relativamente alto, que ao ser ajustado manualmente, concede a possibilidade de visualizar a tela sem problemas mesmo em ambientes ensolarados.

Claro que se compararmos com a tela do iPhone X, o iPhone 8 não tem como competir, mas se você quer um dispositivo um pouco “mais barato” que os US$999 do décimo aparelho da Apple, vá em frente e compre o iPhone 8, seu display de forma alguma vai te deixar na mão.

 Hardware

Sem dúvida, chegamos no ponto mais importante, o “poder de fogo” do iPhone 8. Por baixo do “capô”, a Apple inseriu o poderoso chip A11 Bionic, que está “esmagando” seus concorrentes em testes de benchmark, e não só isso, o desempenho do novo processador ultrapassa facilmente o chip A10 lançado no ano passado.

Os números registrados por aplicativos que medem a potência de um smartphone são absurdos. No AnTuTu, o Galaxy S8, seu maior concorrente, “comeu poeira” com mais de 5 mil pontos de diferença. Algo que coopera para o dispositivo ser ainda mais veloz e eficiente é sua tela menor e de resolução mais baixa, fazendo com que o processamento seja absurdamente maior.

Em armazenamento, o novo iPhone começa em 64GB, número que vem sido adotado por várias empresas que fabricam smartphones Android. Mesmo que essa quantidade de armazenamento seja mais que suficiente para a maioria dos usuários, para os mais “ousados”, o modelo também possui uma versão com incríveis 256GB.

Conclusão

A Apple fez um ótimo trabalho no iPhone 8, isso é indiscutível. Claro que o aparelho tem seus pontos negativos, como qualquer outro smartphone, mas em geral, o modelo entrega uma experiência de uso bastante elevada para aqueles usuários que necessitam de um dispositivo potente e que rode tudo.

O chip A11 Bionic está acima da média e oferece um ótimo desempenho em jogos, multi-tarefa, aplicativos, enfim, ele é um “monstrinho” poderoso. Em tela não temos nada inovador, mesmo assim, o display oferece bons contrastes e cores vivas. Na câmera, não há o que comentar.

O iPhone 8 se sai muito bem em ambientes iluminados e consegue ter uma desempenho bastante aceitável em lugares mais escuros. O modo retrato está bem mais eficiente e entrega um desfoque mais profissional. Então se você ainda pensa em comprar o aparelho, saiba que terá em mãos um smartphone apto a diversas tarefas, que atrelado ao iOS 11, dispõe de vários recursos e funções.

Via
PhoneArena

Você vai gostar

Deixe uma resposta

Close
Close