Mais uma vez a justiça mandou bloquear o Whatsapp, aplicativo de mensagens instantâneas, a partir desta terça-feira, 19 de julho.

A decisão partiu da comarca de Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, e determinou que a conexão ao serviço seja interrompida pelas principais operadoras nacionais.

A responsável pela decisão de interromper o serviço foi a juíza Daniela Barbosa Assunção de Souza, a mesma exige que o Facebook – proprietário do aplicativo – ceda informações de conversas de usuários investigados pela justiça.

Essa não é a primeira vez que o aplicativo é retirado do ar. Já ocorreram vários casos semelhantes onde Juízes diversos solicitam o bloqueio do serviço por solicitarem acesso a conversas de investigados e não obterem retorno. A última vez que a solicitação de bloqueio ocorreu foi no início de maio deste ano.

COMPARTILHE

Deixe uma resposta