Finalmente, o que todos nós já esperávamos! A chinesa Lenovo ultrapassou a HP e se tornou a maior fabricante mundial de computadores pessoais no terceiro trimestre, segundo dados de pesquisas da Gartner.

A Lenovo alcançou 15,7% de participação no terceiro trimestre de 2012, contra 15,5% de participação da HP. O crescimento da Lenovo foi de 9,8% em relação ao mesmo período do ano passado. Ao contrário da concorrente, a HP teve uma queda de 16,4% em relação ao mesmo período de 2011.

Houve uma pequena diferença entre os dados divulgados pela IDC, o que é normal acontecer entre as consultorias. Segundo a IDC, a HP teve um desempenho de 15,9%, contra 15,7% da Lenovo. Os dados da IDC  também apontam crescimento da companhia chinesa, um valor de 10,2% em relação ao mesmo período do ano anterior, já a HP teve uma queda de 16,4%.

Embora haja esta diferença nos dados das consultorias, ambas concordam que a Lenovo está no caminho certo para chegar ao topo e se manter no primeiro lugar.

Parte do sucesso da Lenovo é devido ao seu trabalho metódico de formar parcerias e adquirir fabricantes fora da ásia, como no caso recente aonde a Lenovo comprou a fabricante brasileira CCE (veja aqui). Tivemos também o anúncio da inauguração da sua fábrica própria no interior de São Paulo (veja aqui). Todas estas estratégias da gigante chinesa culminaram com a coroação. Por outro lado, a HP está passando por diversos problemas, tais como sua reestruturação interna e a falta de uma estratégia para se manter no rumo das vendas. Estes dois pontos tiveram impacto direto nos resultados da HP, que é evidente nos números negativos obtidos pela então nº1 do mercado.

Apesar dos resultados, o mercado como um todo está encolhendo, o maior valor obtido pelas consultorias foi o de 8,6% de retração  em relação ao mesmo período do ano anterior. Este é um fato que comentamos bastante aqui, todos passam por dificuldades e os fabricantes disputam cada fatia do mercado. Alguns dos motivos para este resultado são as vendas dos smartphones e tablets que aumentaram, e um cenário econômico instável em diversos países.

Já vimos diversas estratégias das fabricantes para reaquecer este mercado, como o caso da promoção do Ultrabook. Acredito que o lançamento do novo sistema operacional da Microsoft, o Windows 8 será um divisor de águas, a partir deste ponto, teremos uma noção de qual rumo o mercado irá tomar.

Deixe uma resposta