Opinião: 6 meses com o Quantum Sky, será que vale a pena?

O Quantum Sky, smartphone fabricado pela brasileira Quantum, chegou ao mercado em Agosto do ano passado e, segundo a promessa da própria empresa, marcaria o início de um salto quântico. Será que ele é tudo isso mesmo? Bem, eu estou usando o Sky como meu dispositivo principal por mais de 6 meses e, posso garantir que apesar das especificações intermediárias, ele roda praticamente tudo que podemos encontrar na Play Store sem qualquer dor de cabeça, além de oferecer uma excelente experiência fotográfica e bateria de 4.010 mAh, superior a muitos de seus concorrentes.

Não podemos negar que o Sky tem um acabamento digno de nota.  Ele possui uma tampa traseira em alumínio aeronáutico de alta resistência e bordas arredondadas, além de acabamento acetinado nas cores dourado ou cinza, ambas com detalhes cromados. Para manter sua beleza em dia, o modelo acompanha uma película protetora para a tela e uma capinha de silicone transparente. Após meses de uso, posso dizer que ele é um dispositivo bem resistente á quedas, uma vez que já levou alguns tombos e continua ileso.

 

Á propósito, o Quantum Sky conta com uma tela LCD IPS Full HD de 5,5 polegadas que reproduz imagens nítidas e com cores brilhantes. Em ambientes com muita luz natural, o display se torna uma pouco mais reflexivo, mas não prejudica a visualização e a leitura. Mas algo que me chamou muita atenção no Sky frente aos seus concorrentes é o fato dele contar com  64 GB de armazenamento interno, ou seja, espaço de sobra para baixar apps e guardar arquivos.

Ao rodar títulos como Injustice 2 e Zombie Objective, não notei nenhum tipo de travamento, a não ser o fato do dispositivo esquentar um pouco, mas nada exagerado. Tudo isso se deve ao processador octa-core de 2 GHz aliado aos 4 GB de memória RAM. Ele consegue manter o uso simultâneo de aplicativos do dia a dia, como redes sociais, Netflix e apps de transporte.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Aos fãs de selfie, posso dizer que o Sky faz ótimas fotos, batendo de frente inclusive com modelos como o Asus ZenFone Selfie.  O modelo traz uma câmera frontal de 16 Megapixels e flash LED para entregar fotografias com cores bem próximas às reais, além de um efeito “embelezador” bastante personalizável. Já a traseira tem 13 Megapixels com sensor da Sony garante fotos boas e com baixo nível de ruído em ambientes com luz natural e artificial.

Um dos pontos altos do aparelho sem dúvidas é sua bateria. O Sky conta com uma bateria de 4.010 mAh. Nos testes, consigo passar o dia todo de olho nas redes sociais, ver vídeos streaming, e até jogando games mais pesados, como o já citado “Zombie Objective”. A bateria consegue chegar ao final do dia na faixa dos 15%, sendo necessário recarregar o aparelho. No entanto, isso não é um problema, visto que a Quantum incluiu no pacote um  carregador rápido que sobe a energia de 0 á 50% em cerca de meia hora.

Principais Características:

  • Tela: 5,5 polegadas, com 1920×1080 pixels
  • Processador: Processador MediaTek MT6755, Octa-Core de 2,0 GHz
  • Armazenamento interno: 64 GB
  • RAM: 4 GB
  • Câmera traseira: 13 MP
  • Câmera frontal: 16 MP
  • Dimensões: 15,4 x 7,6 x 0,83 cm
  • Peso: 182g
  • Bateria: 4.010 mAh
  • Sistema Operacional: Android 7.0 Nougat

Por fim, o aparelho está rodando o Android 7.0 praticamente puro, sistema ao qual ele chegou de fábrica e, segundo a Quantum, em algum momento ele deverá ganhar a atualização para o Android Oreo. De qualquer forma, eu recomendo sim o Sky, principalmente para aqueles usuários que desejam um ótimo aparelho por um preço mais justo. Lembrando que ele chegou ao mercado com preço sugerido de R$ 1499, mas hoje já está disponível por apenas R$ 999,00 no site oficial da fabricante.

 

Você vai gostar

Deixe uma resposta

Fechar
Fechar