WhatsApp é o favorito para crimes cibernéticos no Brasil

Pesquisas recentes mostraram que o WhatsApp é o aplicativo de mensagens mais usado em todo o mundo, com 1,5 bilhão de usuários ativos. Consequentemente, muitas pessoas usam o mensageiro para aplicar golpes, alguns envolvendo empresas conhecidas como Cacau Show, Netflix e O Boticário.

Agora, uma pesquisa confirmou que o WhatsApp foi o principal meio para os cibercriminosos propagarem fraudes entre outubro e dezembro de 2017. Os números são alarmantes: mais de 44 milhões de tentativas foram feitas no último trimestre do ano passado. Em termos de comparação, no terceiro trimestre de 2017, 21 milhões de golpes foram enviados.

Um dos golpes que circulam no WhatsApp usam os Correios
Imagem: LeiaJá

A forma mais usada pelos criminosos é o “phishing”, que basicamente, usa um link malicioso para enganar os usuários. Por exemplo, o golpe informa que você ganhou um carro ou um prêmio em dinheiro, e pede para clicar no link para obter mais informações. Além disso, as armadilhas podem surgir em sites falsos, que pedem seu CPF, nome completo ou até número de conta bancária. Dessa forma, é de suma importância tomar cuidado com correntes e propostas recebidas pelo WhatsApp.

Fraude do FGTS já atingiu 600 mil usuários
Imagem: WhatsApp Beta

“Para ficar protegido contra golpes no WhatsApp é fundamental manter um antivírus no celular que contenha uma ferramenta de anti-phishing capaz de bloquear as ameaças em tempo real. Outra ação imprescindível é usar o senso de prudência e desconfiar de promoções, promessas de brindes e grandes descontos que circulam pela internet”, conclui Emilio Simoni, diretor da pesquisa.

Via
Tecmundo

Wagner Pedro

Apaixonado por tecnologia e smartphones, editor de conteúdo audiovisual e redator do Tudo em Tecnologia.

Você vai gostar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Close