Xbox Live e World of Warcraft eram vigiados pela NSA

Edward Snowden revelou novos documentos sobre as espionagens da NSA e revelou mais um meio de espionagem da companhia a caça de terrorismo. A fonte de investigação era nada mais nada menos que um dos jogos mais jogados no mundo e uma das redes online de jogos mais acessadas, o World of Warcraft, da Blizzard Entertainment, e a Xbox Live, da Microsoft, além do jogo Second Life, da Linden Labs, possuíam agentes infiltrados, tanto da NSA como do GCHQ, órgão de segurança do Reino Unido, no meio dos jogadores.

A Microsoft e a Linden Labs não quiseram comentar o caso, já a Blizzard comentou que não era de seu conhecimento que o World of Warcraft estava sendo vigiado. Os jornais The Guardian, New York Times e ProPublica irão publicar os arquivos, mesmo que eles demonstrem que não foram identificados grupos terroristas durante as investigações. Só para se ter uma ideia da dimensão das investigações, havia um grupo chamado “deconfliction”, que servia para que os agentes não investigassem uns aos outros.

A equipe do Engadget entrou em contato com a Microsoft sobre o caso e um porta-voz da empresa se limitou a dizer que não sabia de nada sobre o assunto e que as espionagens foram feitas sem que a Microsoft soubesse.

Via: Engadget

Fonte da imagem: Reprodução/Life As I Know It Now

Você vai gostar

Deixe uma resposta

Close
Close