A Xiaomi vem se destacando ano a ano, principalmente no mercado de smartphones, e nos últimos três meses a fabricante teve motivos de sobra para comemorar. Entre os meses de março e junho as vendas aumentaram cerca de 70%, chegando a marca de 23,16 milhões de unidades vendidas.

A Xiaomi espera atingir uma receita de US$ 14,7 bilhões até o final do ano, para conseguir o feito tem investido em lojas físicas na China, e ainda conta com as vendas através de lojas virtuais conhecidas como a JD.com. “Agora estou confiante de que podemos alcançar esse objetivo”, afirmou o CEO e fundador da Xiaomi Lei Jun.

Mas, não é só na China que a fabricante tem se destacado, na Índia houve um aumento de 328% de receita, se comparado ao mesmo período no ano passado. E a Xiaomi pretende abrir mais de 100 lojas no país durante os próximos dois anos.

“O mercado de smartphones é muito competitivo, e estamos apenas dando os primeiros passos em nossa jornada. Para continuar crescendo, devemos manter nossos valores fundamentais e inovar implacavelmente. Nós temos que dar aos nossos engenheiros a liberdade de pensar, e explorar sem medo sem fronteiras “, – disse Lei Jun.

A fabricante tem se fortalecido dentro do mercado asiático, e como colocou uma meta de vender cerca de 100 milhões de aparelhos no ano que vem, deverá expandir-se para novos países, como a Ucrânia, Indonésia e Rússia.

1 COMENTÁRIO

  1. Tá no caminho certo, ótimos smartphones desde os de entrada, com excelentes componentes e com preços acessíveis, tem tudo para manter a preferência dos consumidores em vários países do mundo, pena nossa política e cenário econômico ruim no Brasil inviabilizando ela se instalar por aqui de vez, seria muito bom.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here