Banco Central anuncia nova regra para compras internacionais no cartão

No último dia 28, o banco central anunciou mudanças na taxa de câmbio para quem realiza compras internacionais com cartão de crédito. Antes a taxa era definida de acordo com a taxa vigente do dia em que a cobrança era feita. Ou seja, somente no fechamento da fatura, o cliente sabia quanto pagaria exatamente pela compra.

Com a nova regra, a taxa vigente de cobrança será a do dia em que a compra foi realizada. Esta mudança deve agradar a maioria dos consumidores que realizam importações em sites internacionais, porque eles não ficarão mais a mercê das flutuações do valor do dólar ao realizar suas compras.

Entretanto, é importante destacar que apesar de isso ser benéfico por um lado, há algum ônus do outro. É que pelas regras atuais, assim como o dólar pode flutuar para cima e fazer com que o cliente pague bem a mais do que o valor original de sua compra, ele também pode flutuar para baixo, fazendo com que você pague menos do que o que efetivamente pagaria.

Atualmente, apenas Nubank e Caixa, já travam o valor do câmbio com a taxa referente ao dia da compra. Todavia, esta ação tem uma boa receptividade por parte dos clientes de ambas as instituições financeiras.

Outro fator relevante são as taxas de conversão que são cobradas pelos bancos nessas compras. A taxa varia de acordo com a instituição, e o BC decidiu que elas deverão publicar seu histórico de taxas. Com esse histórico em mãos o Banco Central deve elaborar uma espécie de ranking de instituições mais rentáveis para os consumidores.

As mudanças anunciadas só devem começar a valer a partir de 01 de março de 2020. Até lá, todos os bancos terão tempo para se adaptar as novas regras.

 

Deixe uma resposta

Fechar
Fechar