Correios emite nota sobre entregas de Baterias de Íon lítio (Atualizado)

Funcionários querem greve até dia 14 da semana que vem

Se você costumava adquirir baterias novas para o seu celular pela internet, saiba que em 2019, os Correios deixarão de efetuar essas entregas em algumas modalidades. A nova regra passará a ser válida a partir de 31 de Janeiro.

De acordo com os Correios, os despachos contendo baterias e pilhas nas modalidades Sedex 10 e Sedex 12 (estadual e nacional), Sedex simples nacional e quatro trechos do Sedex simples estadual não serão mais aceitos. Além disso, tenha em mente que essa regra valerá mesmo se a bateria estiver acoplada ao aparelho.

Por outro lado, o envio continuará sendo feito pelas modalidades PAC, Sedex Hoje e Sedex Local,  e Sedex 12 locais, o envio só poderá ser feito caso a bateria esteja acoplada ao aparelho.

Veja também:

Mas qual seria o motivo dessas restrições? De acordo com o que foi revelado,  a estatal está seguindo orientação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Á propósito, essa Agência publicou regulamento sobre o transporte de objetos perigosos em aeronaves civis.


OBS: No dia de hoje (20/12/2018) a Redação do Tudo em Tecnologia recebeu uma Nota dos Correios. A empresa estatal comunica que as Regras da ANAC referentes ao transporte de Baterias e Pilhas são aplicáveis a todos os Operadores de Carga que efetuam o transporte via modal aéreo. Além disso, os Correios afirma que permanecerá transportando e enviando normalmente objetos que contenham bateria de Íon lítio, ou seja, Smartphones e Notebooks, quer seja separado ou acoplado ao equipamento. Todavia, o próprio Correios avisa que tal envio e transporte APENAS será efetuado para alguns trechos pelos serviços PAC e SEDEX no modal (transporte) terrestre. Portanto, dependerá da região onde o Cliente reside.” Assim, podemos concluir  que as entregas nessa modalidade de transporte emite mais tempo. Isso tendo em vista a qualidade das pistas das Rodovias brasileiras e a falta de segurança  com rotineiros assaltos e roubos de carga efetuados por quadrilhas.


ATENÇÃO: Quer receber os melhores descontos da Internet? Entre em nosso Grupo no WhatsApp e receba as melhores promoções e cupons! Pegue seu Convite AQUI.

4 COMENTÁRIOS

  1. Governo decidindo mais uma vez como ferrar a vida do consumidor. Devia extinguir logo essa porcaria de correios e abrir o mercado. Porque não se concorre contra os correios? Adivinha? Porque é proibido. Quem decidiu isso? O estado. Estatal serve apenas como cabide de emprego, indicação política e uma maneira de desviar recursos (vide petrobrás). O mesmo devia ser feito com a Anatel, outra porcaria que devia acabar para ontem.

    • O mercado é aberto sim e qualquer transportadora pode operar qualquer rota nacional. O problema é que somente os Correios entregam em qualquer parte do território nacional, desde grandes capitais até na tribo Yanomami na Amazônia. As transportadoras privadas, só querem saber dos lugares que dão mais lucro, como capitais e grandes cidades, deixando os menos atrativos de fora. Somente imbecis sem noção ficam repetindo “acabar com os Correios”, sendo que somente o mesmo atende metade dos brasileiros que vivem em pequenas cidades e localidades.

Deixe uma resposta