Greve dos caminhoneiros: Correios não garante cumprir com prazo de entregas

A greve dos caminhoneiros segue afetando diversos setores logísticos. E como já sabíamos, nossas entregas pelos Correios também iriam atrasar (ainda mais). Ontem (28), os Correios disseram que não conseguem garantir os prazos de entrega dos objetos postais por conta da greve.

Isso vale inclusive para entregas via Sedex, PAC, malote, carta, FAC, impresso, mala direta, Correios Entrega Direta, Remessas Econômica/Expressa, Telegrama Nacional e Carta Nacional Via Internet.

Correios não garantem prazos de entrega devido a greve dos caminhoneiros – Imagem: G1

Na semana passada, a empresa já tinha declarado que 38% das encomendas não haviam sido entregues, enquanto 36% das correspondências previstas ficaram sem chegar ao seu destino.

Veja também:

Caso você esteja esperando alguma encomenda de fora do país, o melhor é ter paciência, visto que as entregas vão atrasar além do “normal”.

Via
EcommerceBrasil

Você vai gostar

2 Comentários

  1. Quando estava normal já atrasava agora então nem se fala, porém bem que eles poderiam principalmente em Curitiba agilizar o que esta parado liberando os produtos da galera, porque lá é que a cobra fuma!

  2. Se os Correios tivessem convocado seus funcionários para trabalhar nos feriados, já teriam atualizado as entregas! Aliás, se os Correios trabalhassem nos finais de semana, certamente teriam melhores resultados e maior credibilidade! Acho que falta concorrência!

Deixe uma resposta

Fechar