Preço elevado faz Motorola One decepcionar

A Motorola tem muitos fãs no Brasil e com méritos, isso porque sempre trabalhou focando preços interessantes e smartphones com ótimo desempenho graças ao Android puro. Entretanto ontem parece que a empresa deu um ponto fora da curva com o Motorola One.

Vamos conhecer melhor as especificações do Motorola One e entender porque ele acabou me decepcionando…

HARDWARE

Motorola One

O Motorola One chega com um hardware bem ultrapassado. Seu chipset é o Snapdragon 625, que parece ter produção infinita. Ainda no início de 2016 smartphones começaram a chegar com ele, como é o caso do Zenfone 3.

Isso decepcionou bastante, isso porque em 2018 os aparelhos intermediários estão chegando com Snapdragon 636 e não o defasado 625. Ele tem 8 núcleos Cortex-A53 de 2.0 GHz com 4 GB de memória RAM e a GPU Adreno 506.

Apesar de defasado, com experiência de uso com Android One do Mi A2 Lite e Snapdragon 625 é suficiente para uma boa performance, a diferença é que o Xiaomi custa metade do Motorola, então acaba sendo aceitável.

CÂMERAS e BATERIA

A câmera principal do Motorola One tem 13 megapixels f/2.0, 1.12um. Há outro sensor secundário de 2 megapixels, que vai auxiliar a fazer fotos com efeito bokeh (fundo desfocado). Interessante notar que além de vídeos 4K, ele filma em 1080p a 60 FPS. Enquanto a frontal tem 8 megapixels  f/2.2, 1.12um.

Pela ficha técnica, as câmeras são inferiores ao do Moto G6, que tem 12 MP f/1.8 e 1.4µm. Ainda não temos o aparelho em mãos para saber qual vencedor na prática. Já em relação a bateria, o novo smartphone da Motorola tem 3000 mAh de capacidade e já conta com carregador Turbo Power.

TELA, DESIGN E ACABAMENTO

Depois do iPhone X uma nova tendência chegou, o display com notch. A tela do Moto One tem 5.9 polegadas com tecnologia IPS e resolução HD+ de 720 x 1520 pixels. O design é belíssimo, entretanto a construção é de plástico.

POR QUE ELE DECEPCIONOU?

O primeiro ponto que fez o Motorola One decepcionar foi o preço. O resto é efeito cascata por conta da sua faixa de valor, concorrendo com smartphones superiores. Posso colocar os seguintes pontos decepcionantes para sua faixa de preço:

  • Preço elevado
  • Chipset defasado
  • Tela não é Full HD
  • Acabamento em plástico

A Motorola pode consertar o equívoco, pois o smartphone tem bom potencial, entretanto a escolha da faixa de preço se mostrou totalmente errada. Os R$1299 seria o preço limite ideal para o Motorola One.

Você vai gostar

6 Comentários

  1. Mas que desgraça esses redatores *DESINFORMADOS* fanboys darem créditos do notch ao iPhone. Qualquer pessoa leiga e curiosa por tecnologia que esteja fuçando YouTube já sabe que o notch é do *ESSENTIAL PHONE* que roda Android!! PQTP tudoemtecnologia.com!!

  2. Concordo totalmente, preço muito elevado para a configuração, desde o ano passado que não compro mais celular no Brasil, apenas importado, existe ótimas marcas a fora com valores bem aceitáveis para um smartphone, não um absurdo desse aqui no Brasil.

  3. R$999, no máximo.

    O smartphone que deveria ter vindo ao Brasil por esse preço de R$1.499 seria Motorola One Power, que está pra ser vendido na Índia.

    Acredito que essa sim teria um bom custo/benefício devido à sua bateria de incríveis 5.000mAh, Snapdragon 636, display com resolução superior e câmeras melhores.

Deixe uma resposta

Fechar
Fechar