A Apple lançou o novo iPhone 6 para o mundo em 9 de setembro de 2014. No Brasil o aparelho chegou oficialmente no dia 14 de novembro do mesmo ano, ou seja, um pouco mais de 2 meses após o lançamento oficial. E ele desembarcou por aqui por um valor salgado, R$3199 e agora a empresa elevou o valor do smartphone para R$3499, o que faz dele um aparelho bem mais caro que seus concorrentes, o que na prática custa mais que o G3 + Novo Moto X.

Mas será que vale a pena comprar um iPhone 6, mesmo o Apple custando até mesmo o valor de dois smartphones tops?

Analisamos o aparelho durante vários dias para trazer as suas principais características e você confere o review completo abaixo e irá descobrir se vale a pena comprar o iPhone 6, que é o TOP mais caro do mercado nacional.

PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS:

  • CHIPSET: Apple A8 64 bits;
  • PROCESSADOR: Dual-core 1.3 GHz;
  • GPU: PowerVR GX6450 (quad-core);
  • MEMÓRIA RAM: 1 GB;
  • MEMÓRIA INTERNA: 16 GB;
  • CÂMERA: 8 MP filmes em 1080p, câmera lenta 120 fps e frontal com 1.2 MP;
  • TELA: IPS 4.7″ com resolução 1334 x 750 pixels;
  • BATERIA: 1810 mAh;
  • SISTEMA: iOS 8.1.2.

Review iPhone 6

ACABAMENTO e DESIGN

O iPhone revolucionou o mercado em estilo e design, principalmente a partir do 4S. Depois a Apple mudou o acabamento no 5 e 5S e agora com o iPhone 6 ela simplesmente mudou todo o design do aparelho, porém mantendo a qualidade na construção em alumínio.

O iPhone 6 é construído em alumínio e deixou de lado o vidro que ainda tinha em algumas partes no 5S. É uma qualidade excelente e muito acima da média que vemos em aparelhos como Galaxy S5 e G3, por exemplo.

A pegada do aparelho é muito boa, pois ele passa uma sensação de segurança, não aparentando ser um aparelho frágil em sua construção, porém é muito importante ter cuidados para não deixar o aparelho cair, já que a tela pode não resistir em caso de acidentes. Quem está acostumado com o tamanho do 5S vai perceber uma diminuição na ergonomia, principalmente quem tem mãos pequenas, mas mesmo assim ele é confortável para usar.

DSC03536[1]

Sem dúvidas é um smartphone de encher os olhos, embora o 5S seja mais elegante, mas essa questão varia por conta do gosto pessoal de cada um e o iPhone 6 agrada a grande maioria dos usuários.

DSC03524[1]

 CÂMERA

Pode até parecer pouco no papel, pois a câmera do iPhone 6 continua com os mesmos 8 megapixels desde o iPhone 4S, mas a evolução a cada geração é grande e o novo modelo se destaca, fazendo fotos excelentes, tanto em ambientes com pouca iluminação, como em ambientes bem iluminados. Sem dúvidas ele supera alguns smartphones com megapixels bem superiores, porém não é o melhor na categoria, sendo superado pelo Galaxy Alpha no quesito fotos (1).

Macro é excelente!
Macro é excelente!

Apesar do iPhone 6 não fazer filmes em 4K (2160p), ele consegue fazer vídeos em câmera lenta de forma muito eficiente em 720p com até 240fps, enquanto na resolução Full HD ele grava em até 60fps. Os vídeos também são muito bons e o recursos de câmera lenta é outro destaque que só o novo iPhone oferece com essa qualidade.

A câmera frontal com 1,2 megapixels e com qualidade em até 720p é mais que o suficiente para capturar boas selfies, o que na prática mostra que o número de pixels pode enganar. Um bom recurso para selfies é que o aparelho tem um timer, sendo bastante prático na hora de capturar as fotos.

CONEXÕES

Um dos pontos negativos do iPhone sem dúvidas é não trocar arquivos com outros aparelhos via Bluetooth. Isso incomoda bastante, principalmente quem está acostumado com essa facilidade no Android e Windows Phone. Uma das novidades dele é o NFC, porém é restrito e só funciona para pagamentos com o Apple Play, que só funciona nos EUA e não tem previsão de chegar ao Brasil.

Mas em conexões de fato, o iPhone 6 conta com 4G LTE, Bluetooth 4.0 e GPS com A-GPS e GLONASS. Para quem não está muito familiarizado com o smartphone, ele não tem Rádio FM e muito menos entrada para cartão de memória. Sem dúvidas são pontos que o iPhone precisa evoluir, mas será difícil ver a Apple efetuar essas mudanças, pelo menos não há perspectivas em um futuro próximo.

DESEMPENHO

Quando olhamos para a tabela com as principais características nem dá vontade de olhar melhor o iPhone 6 frente aos concorrentes com especificações bem superiores. Porém na prática o chip A8 64 bits com a CPU dual-core de 1.4 GHz, aliado a 1 GB de memória RAM e a GPU PowerVR GX6450 quad-core fazem bonito e se destacam, deixando os TOPs com Android para trás no quesito fluidez e multi-tarefa.

Não testamos o aparelho com nenhum aplicativo sintético, pois há diferenças grandes entre as plataformas. Mas colocamos o iPhone em situações extremas, como abrir todos esses: Safari com 4 abas abertas, Facebook (+ Messenger), WhatsApp, Skype, App Store, Câmera, Mensagens. O resultado é surpreendente, pois todos os aplicativos ficaram carregados na memória sendo alternados instantaneamente entre eles. Uma performance que não encontramos em nenhum smartphone com Android que já testamos.

IMG_0070

Já em relação a games, não tem muito o que falar, pois o iPhone 6 roda muito bem qualquer título disponível na App Store, desde os mais simples, até mesmo os mais pesados. O ponto negativo na versão de 16 GB é que tem pouco espaço para armazenar vários games pesados ao mesmo tempo.

29160925608368

Para quem procura alta performance, o iPhone 6 não decepciona em nada, mesmo com hardware modesto no papel, a união entre o chip e o sistema, tudo desenvolvido pelo fabricante mostra uma sincronia perfeita.

SISTEMA

O iPhone 6 vem com o sistema iOS 8.1 com atualização disponível para o 8.1.2 que possui algumas correções de bugs. É um sistema muito bom, mas requer um tempo para adaptação caso o usuário venha do Android ou Windows Phone. Mas não será difícil se acostumar com o iOS.

O sistema é muito estável, o iPhone 6 não travou em nenhum momento durante nossos testes. Sua praticidade é muito boa, mas o grande ponto negativo são as restrições, onde não é possível instalar temas e o pior, não tem como enviar fotos e vídeos via Bluetooth para outros aparelhos.

Sempre testamos aparelhos com Android e a adaptação não foi difícil, com alguns minutos de pesquisas é possível ficar bastante familiarizado com o iOS.

Um grande destaque do iPhone 6 e o iOS é o excelente leitor biométrico, sendo muito preciso e bem prático para bloquear o aparelho contra uso indevido, além de fazer login na App Store. Ele também já vem com bom gerenciador de email. Além disso a segurança é mais um ponto de destaque, já que o usuário poderá bloquear (em caso de perda ou roubo) seu aparelho remotamente via iCloud e a partir disso ninguém tem acesso ao smartphone.

A integração com o MAC é excelente, sendo um destaque, já que é possível fazer e receber ligações diretamente do MacBook, sem nem tocar no iPhone. Além disso, é possível também enviar e receber mensagens em sincronia entre os dois.

SOM

O som do iPhone é bastante agradável, tem boa qualidade, mas não espere um volume exagerado, mas é o suficiente para ouvir bem. É possível assistir tranquilamente a vídeos pelo aparelho. Em comparação com o 5S, notamos uma evolução. Usando os fones fica melhor para assistir, assim como ouvir músicas com mais qualidade.

TELA

A tela do iPhone 6 foi seu grande destaque no lançamento, pois depois de muitos anos com telas pequeninas, finalmente a Apple resolveu colocar um display maior que 4 polegadas no iPhone. A versão 6 do smartphone da empresa tem 4.7 polegadas e com resolução de 1336 x 750 pixels, o que é bem peculiar. A densidade de pixels por polegada é a mesma do 5S, aproximadamente 326 ppi.

Na prática percebemos uma grande melhora na tela. Mesmo mantendo no mesmo número de pixels por polegada, o display do iPhone 6 tem um brilho bem melhor, além de cores mais vivas. Ao utilizar o aparelho em ambientes externos, como a luz do dia, notamos ainda mais a evolução da tela em comparação com a geração anterior.

Mesmo não sendo uma tela com grande altíssima resolução, o display do iPhone 6 tem qualidade excelente, não deixando a desejar em nada, pelo contrário, satisfazendo muito bem o usuário.

th

BATERIA

O grande ponto negativo dos iPhones é a baixa autonomia, pois a Apple nunca colocou baterias de grande capacidade nos seus aparelhos. O 5S tem bateria de 1560 mAh, já o iPhone 6 ganhou um upgrade, contando com uma de 1810 mAh.

Na prática a diferença de autonomia não é muito grande entre eles, pois o 6 ficou com tela maior, consumindo mais também. Porém houve uma melhora, sendo possível ficar mais algumas horas longe da tomada em relação a geração anterior, mas não espere muita coisa, a autonomia com uso médio é de apenas 1 dia no máximo. Para uso intenso, será necessário recarregar o aparelho mais de uma vez em menos 24 horas.

FOTOS

CONCLUSÃO

O iPhone 6 é consideravelmente caro no Brasil, isso não tem como negar e nem contornar com justificativas, embora os impostos são os principais culpados. Lá fora o iPhone tem preço próximo aos seus principais concorrentes, enquanto no mercado nacional a diferença pode ultrapassar até mesmo R$1000.

Apesar do preço bem salgado, o iPhone 6 entrega uma performance exemplar para um aparelho TOP. É possível executar qualquer aplicativo da App Store com muita agilidade e fluidez. Falando em fluidez, esse é um ponto forte do aparelho da Apple, pois com ele é possível executar vários aplicativos ao mesmo tempo e alternar entre eles de forma praticamente instantânea e sem lags, ao contrário de alguns TOPs com Android.

A grande questão é: Vale a pena comprar o iPhone 6? Para quem tem orçamento sobrando e quer um aparelho com performance excepcional, sim, vale a pena. E para quem vai comprar fora do Brasil é um grande negócio.

REVIEW GERAL
ACABAMENTO E DESIGN
10
CÂMERAS
8,8
CONEXÕES
8,5
DESEMPENHO
9,8
TELA
9
BATERIA
7
CUSTO-BENEFÍCIO
5
COMPARTILHE
Ex-estudante de Educação Física. Abandonei a carreira de professor de Educação Física para entrar de vez no mundo dos Gadgets com o Tudo em Tecnologia. Seja bem-vindo ao Tt!

Deixe uma resposta