Em diversas ocasiões, o Apple Watch, relógio inteligente da Apple, foi um verdadeiro “herói”, ajudando a salvar a vida de várias pessoas. Dessa vez, a história mais recente vem de Hong Kong. Em 1 de abril, Gaston D’Aquino, de 76 anos, estava na igreja, sentindo-se muito bem, quando seu Apple Watch alertou sobre seus batimentos cardíacos acelerados. Familiarizado com casos em que o relógio alertou sobre doenças, Gaston resolveu deixar o almoço de família e se dirigiu ao hospital.

Ao ser atendido, o senhor disse ao médico que só estava ali por que seu Apple Watch alertou que procurasse ajuda, embora estivesse se sentindo bem. O médico resolveu fazer um eletrocardiograma e encaminhar Gaston a um cardiologista. Após alguns exames, foi constatado que suas três principais artérias coronárias estavam entupidas, e outra funciona apenas 10%. Depois de fazer uma angioplastia, Gaston já está fora de perigo. No hospital, os médicos elogiaram o Apple Watch por informar leituras precisas.

VEJA TAMBÉM

O senhor de 76 anos resolveu escrever uma carta ao CEO da Apple, Tim Cook, informando-o como o Apple Watch salvou a sua vida. O executivo respondeu dizendo: “Gaston, estou tão feliz que você procurou atendimento médico e agora estar bem. Fico feliz que você tenha compartilhado sua história. Isso nos inspira a continuar trabalhando”.

Após tudo isso, muitos familiares de Gaston resolveram comprar um Apple Watch. Por fim, o senhor disse: “eu poderia ter ido almoçar, mas optei por ir ao hospital. Isso lhe dá uma escolha. Se você não se cuidar, ninguém mais fará isso”.

Deixe uma resposta