A HTC continua registrando quedas significativas na receita, embora vários analistas esperassem que junho fosse um mês positivo para a empresa, pois relatórios apostavam nas vendas do Vive Pro e o U12+, atual flagship da marca. No entanto, isso não aconteceu, pelo contrário, a fabricante registrou a maior queda de receita em mais de dois anos.

HTC U12+

No último mês, o valor totalizou apenas US$ 73,15 milhões, representando uma declínio de 67,64% se comparamos aos US$ 226,1 milhões obtidos no mesmo período do ano passado. Essa é a maior queda desde março de 2016. Para piorar, este número representa uma queda de 9% em relação a maio, onde a HTC conseguiu US$ 82,35 milhões em receita.

VEJA TAMBÉM

De qualquer forma, as vendas do HTC U12+ só começaram no final de junho, contradizendo as expectativas dos relatórios, portanto, o possível aumento na receita só deverá ser notado este mês. Outro fator que confirma a má fase da fabricante taiwanesa, é a demissão de 1.500 funcionários, em uma tentativa de reduzir custos e unificar o setor mobile e de VR. Espera-se que todo esse processo seja concluído em setembro, portanto, os impactos positivos nas finanças só serão notados a partir de outubro.

Baixe o Aplicativo Tudo em Tecnologia e fique ligado no que há de melhor em tecnologia e promoções em smartphones!

Deixe uma resposta